domingo, 25 de março de 2018

Explicando o sumiço


Konnitiwa minna-san, como estão?

Antes de tudo quero pedir desculpas a quem lê meu blog pelo sumiço mesmo prometendo que dessa vez faria direito, então...

SUMIMASEN DESHITA MINNA-SAN! m(_ _)m

Sério gente, mais uma vez falhei aqui e vou tentar explicar um pouco o que aconteceu e anda acontecendo. Então por favor, leiam até o final e tentem entender tudo o que digo... É só o que peço por agora.

Pois bem, em um resumo, nem tão resumo assim, eu tinha começado a ir a igreja, tentei fazer parte do grupo de oração, ir aos cultos sempre que dava, (sou católica, mas tentei dar uma chance pra igreja evangélica), tinha terminado, voltado e terminado de novo com meu ex (e sim ainda o amo, me julguem), tentei voltar a escrever minhas fanfics, a ler como antes meus livros pendentes... a ter uma vida normal.

Porém não consegui. Não me sinto bem dentro de uma igreja tanto faz qual seja, não sinto ser parte de um lugar como esse.

Não estou dizendo que virei atea, ainda acredito em Deus sim, porém... Não consigo acreditar ser alguém tão importante assim para ele.

 Sei que muitos vão me criticar por isso, falar que tem pessoas com situações piores que a minha e estão lá adorando a Deus acima de tudo. Que se eu quiser vencer tenho que ter Deus em meu coração e em minha vida e tal.

Tudo o que estamos acostumados a escutar com frequência por aí.

Mas mesmo não indo em igrejas, sempre acreditei em Deus na minha vida desde sempre, sempre acreditei que um dia iria melhorar, nunca deixei de duvidar dele, por mais que todos pensassem o contrário de mim. Sempre fiz minha orações e na maioria das vezes não eram pedidos, eram mais um Pai Nosso e o único desejo que tinha é que tudo mudasse e melhorasse.

Claro que igual todo mortal sou falha que falhava um dia ou outro, mas sempre pedia perdão por ter esquecido aquele dia da oração.

Não estou falando essas coisas para pensarem que sou a santinha que não erra, que só falta ser canonizada e colocada em um altar. Tenho meus erros, minhas falhas, coisas que não deveria ter feito nunca ou que deveria, mas nunca fiz. 

Contudo, mesmo tentando fazer coisas boas, mesmo falando com Deus... não o sinto como muitos dizem senti-lo. Não consigo mais acreditar que ele me escuta e tenho até medo de aceitar meus pensamentos de que ele me abandonou por eu não conseguir ser o que ele esperava de mim.

 E sabem de uma coisa? Não duvido dessas coisas e não ficaria surpresa, pois não sou a filha que ele deseja que eu seja. Não consigo ir a igreja, não consigo fazer orações sempre, não consigo esperar pelos seus milagres ou por suas obras em minha vida. Sei que o tempo dele é totalmente diferente do nosso, mas não dá.

Tenho 28 anos agora e por mais que por fora eu esteja sorrindo, brincando, sendo "forte", eu não sou nada disso... Sempre que abro um sorriso eu choro por dentro, sempre que brinco ou entro na brincadeira de amigos eu grito em desespero por dentro, sempre que banco a forte eu desmaio por dentro e faço isso desde o dia que me entendo por gente.

Por causa disso, não consegui mais fazer postagens aqui, não queria passar para vocês o que estava sentido, eu queria que lessem sobre os livros que leio, os filmes e animes que assisto... 

Pensei que seria por pouco tempo esse afastamento, mas vi que não foi e vai continuar sendo assim e infelizmente não sei por mais quanto tempo.

Não estou falando essas coisas a espera de palavras de apoio. Não quero isso na verdade!

Não quero ter que escutar para ser forte, que vou superar essa dor de tudo. Que tenho que confiar mais em Deus, por isso que minha vida não anda. Que tenho que esquecer esse amor, conhecer outro cara para esquecer esse. Que TENHO que usar maquiagem e me vestir feito uma "mocinha", pois pareço um machinho no modo de andar, falar e vestir.

Não quero ter que escutar que o cara que eu amo só irá olhar para mim se eu usar vestidos e saias, usar maquiagem, agir de acordo com minha idade e parar de ver animes, mangás, de curtir jogos, principalmente os de lutas e guerras.

Sei que alguns dos que iram ler isso aqui serão da minha família, amigos próximos, algum conhecido, etc, mas tudo o que peço é que não venham repetir essas coisas, que venham me criticar por desabafar na internet, ou qualquer coisa que seja relacionada a isso.

Sei que para vocês, o que falam é para o meu bem, mas no máximo que fazem é me fazer ter vontade de sumir cada vez mais . Aliás, esse foi um dos motivos por ter sumido do blog de novo.

Amo meu ex ainda, por mais que todos só saibam dizer que ele não me ama e estou obcecada. Eu sei que ele não me ama, mas só porque o amo, sinto falta de simplesmente conversar como bons amigos que éramos, por gostarmos das mesmas coisas ou serem a maior parte parecida, não quer dizer que sou obcecada.

Amo meu serviço e não pretendo deixá-lo, mesmo vendo que todos ali me odeiam, alguns fingem serem meus amigos, outros só se aproximam para me "pegarem", e terceiros só querem me derrubar fazendo falsos boatos, falsas acusações que até meus gerentes acreditam, mesmo eles sabendo que nunca seria capaz de fazer algo do falaram a eles.

Não quero psicologos e nem psiquiatras, podem funcionar para outros, mas já tentei uma vez e não resolveu, pois querem que eu faça coisas que eu sei que não adianta ou coisas que só fará bem para os outros e não para mim.

Podem falar o que quiserem de ruim, mas por favor, façam isso entre si. Não venham me criticar por falar essas coisas. Eu estava precisando disso, estou morrendo por dentro de tanto escutar essas coisas.

Por fim!

Estou fraca para qualquer coisa, tanto livros, quanto blogs. Ainda tendo ver meus animes favoritos e ler algumas fanfics, porém ainda sim fraca.

Estou fraca tanto fisicamente, quanto mentalmente, só não fui a óbito ainda, pois ainda tenho consciência de que posso parar no inferno, por isso espero que ao menos esse pedido Deus me atenda e de meu sopro de vida para quem realmente liga.

 Estou desesperada para mudar algo e saber que não posso me dói e dá mais desespero ainda.

Ainda desejo que algo mude e imploro para que seja logo, pois não aguento mais!

Espero poder estar melhor ao menos um pouco ainda esse ano para poder no mínimo voltar a ler e postar aqui para vocês.


Quem chegou até aqui agradeço pela paciência de ler tudo e espero que tenham compreendido um pouco o meu sumiço.

E peço mais uma vez a todos que lerem: NÃO FALEM NADA DAQUELAS COISAS CITADAS A CIMA, ESTOU CANSADA DELAS, POR FAVOR!

Como disse, só contei aqui pois precisava disso, precisava contar a alguém como me sinto, mas sem ter que ficar escutando criticas depois.

Obrigada por chegarem até aqui e por me "escutarem" um pouco...

Até uma próxima (em breve eu espero)
 Beijokas geladas,
Jaa nee~~ o/

sábado, 16 de dezembro de 2017

Resenha: Amor Invertido


Titulo: Amor Invertido
Autor: Maximiliano Souza
Editora: Modo

Sinopse: Degrau por degrau ele foi descendo enquanto falava. O meu coração batia acelerado como quando eu sentia medo. Eu estava com medo. Porque eu simplesmente não corria? Anda perna, se mexe. Uma na frente da outra. Um... Dois! Um... Dois! Não houve resposta. Corpo Traidor! Restava-me a voz ao menos.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Resenha: Rendição




Titulo: Rendição
Editora: Clube de Autores
Autora: Josiane Veiga

Sinopse: Dentro da moralista sociedade japonesa, duas almas gêmeas lutam desesperadamente para viver seu amor.


Ken Takeshi foi descoberto ainda na infância por um caça talentos. Artista nato, ao lado de quatro amigos tornou-se, um dos maiores ídolos Oriente. Porém, o rapaz que era o sonho de todas as mulheres amava outro homem...

Rendição fala da luta de dois jovens para viver um amor proibido. É o primeiro original voltado ao publico GLS de Josiane Veiga e sobre ele a autora comenta: "É uma história de amor. Uma pura história de amor, capaz de enfrentar todos os desafios, sem deixar-se abater."

sábado, 18 de novembro de 2017

Resenha: Paixão


Titulo: Paixão
Autora: Lauren Kate
Editora: Galera

Sinopse: Ele não estava sozinho - estava com Luschka. Consolando-a, afagando-lhe a face e beijando-lhe as lágrimas para para que não chorasse mais.

sábado, 26 de agosto de 2017

Resenha: Fallen - O Filme


Pois é gente, eu finalmente consegui ver o filme. Digo, eu vi já faz meses, mas meu PC não está ajudando nem para salvar os rascunhos aqui para poder deixar tudo organizado para vocês.

E acreditam que apareceu um template que amei e estou doida para trocar de novo? Só acha paciência de arrumar do jeito que quero sem deixar o blog feio rsrs.

Mas vamos falar do que realmente interessa: O filme Fallen!

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Resenha: Tormenta


Titulo: Tormenta
Autora: Lauren Kate
Editora: Galera Record

Sinopse: Ela não estava com frio nem com medo. Sentia-se livre de tudo o que a atormentava na Terra. Livre do perigo, livre de qualquer dor que já sentira. Livre da gravidade. E tão apaixonada. Os lábios de Daniel traçaram uma linha de beijos até o lado de seu pescoço. Ele apertou os braços em volta de cintura dela e virou-a para que o encarasse. Seus pés estavam em cima dos dele, como quando dançaram sobre o oceano na festa da fogueira. Não ventava mais, o ar em torno deles era silencioso e calmo. Os únicos sons eram as asas de Daniel batendo enquanto eles pairavam no céu, e o das batidas de seu coração.

sábado, 24 de junho de 2017

Resenha: Depois de Auschwitz






Titulo: Depois de Auschwitz
Escritora: Eva Schloss
Editora: Universo dos Livros

Sinopse: Em seu aniversário de quinze anos, Eva é enviada para Auschwitz. Sua sobrevivência depende da sorte, da sua própria determinação e do amor de sua mãe, Fritzi. Quando Auschwitz é extinto, mãe e filha iniciam a longa jornada de volta para casa. Elas procuram desesperadamente pelo pai e pelo irmão de Eva, de quem haviam se separado. A notícia veio alguns meses depois: tragicamente, os dois foram mortos.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Resenha: Kinshi na Karada - O Corpo Proíbido


Titulo: Kinshi na Karada - O Corpo Proíbido
Autora: Josiane Veiga
Editora: Clube de Autores

Sinopse: Japão, 2 Guerra Mundial.
Apesar do começo promissor, o exército japonês, um dos mais bem armados e fortes de sua época, viu-se acuado, pronto para a derrota. Na terra do imperador, o medo parecia acompanhar, como um guardião, cada habitante do país. Nas ruas, a Kempeitai - Corpo de Soldados da lei - impunha sua vontade com brutalidade e até a morte.

sábado, 20 de maio de 2017

De personagem fictício à vida real

Konnitiwa minna-san, daijoubo ka?

Estava eu aqui começando a ver uma série que meus amigos sempre falam no serviço e que todos vocês já conhecem: Prison Break!
 

sábado, 6 de maio de 2017

Resenha: Fallen




Titulo: Fallen
Autora: Lauren Kate
Editora: Galera Record

Sinopse: Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no reformatório. A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso - que provocou a morte de seu namorado - levou Luce até ali. Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder— uma verdade que poderia matá-la. Algo que, em suas vidas passadas, Daniel não conseguiu evitar. Excitante, sombrio e romântico Fallen é, ao mesmo tempo, um thriller vigoroso e uma inesquecível história de amor.

domingo, 16 de abril de 2017

Resenha: A Cabana


Titulo: A Cabana
Autor: William P. Young
Editora: Arqueiro

Sinopse: Publicado nos Estados Unidos por uma editora pequena, A cabana se revelou um desses livros raros que, a partir do entusiasmo e da indicação dos leitores, se tornam um fenômeno de publico - 18 milhões de exemplares vendidos - e de imprensa.
Durante uma viagem de fim de semana, a filha mais nova de Mack Allen Phillips é raptada e evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas numa velha cabana.
Após quarto anos vivendo numa tristeza profunda causada pela culpa e pela saudade da menina, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o a voltar à cabana onde aconteceu a tragédia.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Cosplayer não é piada!

Konbanwa minna-san, tudo lindo com vocês?

Hoje estou vindo aqui falar de algo que amo e a favor disso: Cosplay!

Imagem retirada da comunidade CosPositivismo do Facebook

sábado, 25 de março de 2017

Desenho também é trabalho






Algo que muitos de nós ainda gostamos de fazer depois de adultos é desenhar, principalmente os fãs de animes/mangás - também conhecidos como otakus.

Isso é nosso maior passatempo!

quinta-feira, 16 de março de 2017

Resenha: O crime do Padre Amaro




Titulo: O Crime do Padre Amaro
Autor: Eça de Queiroz
Editora: Circulo do Livro

Resumo: Não tem.

Demorei, mas finalmente consegui terminar de ler este livro. Não vou sair dizendo que é de todo ruim, mas que ele tem umas partes chatas, ah isso tem!

Como puderam ver, o livro fala sobre um padre que comete um crime. Calma, não é o que todos devem estar pensando (acho), o crime dele foi se apaixonar. Isso pela época (por volta de 1871) já deveria ser o caos. Como assim um padre se apaixonar? É um pecado mortal!

domingo, 12 de março de 2017

Resenha: O Teorema Katherine


Titulo: O Teorema Katherine
Autor: John Green
Editora: Intrínseca

Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam. 
Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.